Fatos Masculinos
escabiose

Escabiose: será uma sarna humana? Sinais e tratamento

Escabiose: será uma sarna humana? Sinais e tratamento
4.9 (98.46%) 13 vote[s]

Se você está procurando informações simples, diretas e objetivas sobre a doença escabiose, este conteúdo é tudo que você precisa agora.

Antes de tudo saiba que a sarna é uma doença com intensos sintomas e pode ser facilmente transmitida de uma pessoa para outra, por isso deve-se sempre ter muito cuidado com o asseio diário.

Talvez você já tenha ouvido falar nessa doença, no entanto por outro nome.

A escabiose é popularmente conhecida como sarna.

A escabiose é uma parasitose humana e seu agente transmissor é o ácaro de nome científico Sarcoptes scabiei variedade hominis.

Como se contrai a escabiose?

A escabiose é uma doença que possui um contágio através do contato direto, seja por pessoas que estejam contaminadas ou por objetos pessoais (como roupas, lençóis de cama, por exemplo) usados por pessoas que tenham sarna.

A sarna também pode ser transmitida através do contato sexual, mas ela não é uma doença sexualmente transmissível.

É importante saber que o contágio por via sexual não se dá através da troca de fluidos e sim pelo contato direto entre a pele do que possui sarna e do que não possui.

A sarna dos animais é a mesma que atinge os seres humanos?

Não. Apesar de muitas pessoas ainda fazerem referência a um mesmo agente em ambas as situações, a sarna dos humanos é diferente da sarna dos animais.

Existem espécies distintas de ácaros que possuem afinidades com determinados hospedeiros. Sendo assim cada indivíduo possui um tipo de ácaro específico para a contaminação.

Sintomas da escabiose

escabiose sintomas

Os sintomas que ocorrem quando se está com escabiose se deve ao fato do ácaro se movimentar nos túneis que formam a pele.

O principal sintoma que o indivíduo que está com escabiose desenvolve é o prurido, conhecido também como coceira, este sintoma pode ser observado durante todo o dia com média frequência.

Mas é durante a noite que a sua intensidade aumenta, inclusive por ser tão intensa o indivíduo chega a ter o seu sono prejudicado.

Como o ácaro vai penetrando a pele do portador da escabiose, o seu caminho vai formando uma espécie de sulcos (semelhantes a uma ranhura alongada) e também um pouco de vermelhidão.

O processo de coceira constante as vezes ocasiona o surgimento de feridas.

Existem alguns locais onde o ácaro possui afinidade, por isso essas áreas se tornam mais afetas pela escabiose, são elas:

  • Dobra do braço e do punho (face anterior dos punhos e cotovelo).
  • Espaço entre os dedos.
  • Área ao redor do seio (principalmente abaixo dele).
  • Região próxima ao umbigo.
  • Axilas.
  • Parte posterior do joelho.
  • Regiões genitais.

Existem relatos na literatura médica de que as plantas dos pés e das mãos também são afetadas, assim como o couro cabeludo, em pacientes específicos como crianças e idosos.

Diagnóstico positivo para escabiose

O diagnóstico positivo para escabiose deverá ser realizado por um médico seja ele um clínico geral, infectologista ou dermatologista.

O médico irá realizar um exame apenas visual e de acordo com a análise das lesões e a sua localização específica poderá identificar do que se trata.

Em alguns casos, poderá ser possível através de análise microscópica a identificação do ácaro.

Exames laboratoriais não são necessários para diagnosticar a escabiose.

Prevenção da escabiose

Para se prevenir da escabiose o indivíduo em questão deverá evitar o contato direto com pessoas ou com objetos pessoais de pessoas contaminadas.

Caso alguém próximo a você (parente ou amigo) receba o diagnóstico de escabiose, todos que mantiveram contato mais íntimo deverá passar por uma avaliação médica e, se necessário, deverá também realizar o tratamento.

A cadeia de contaminação do ácaro só será interrompida se todos os indivíduos que foram infectados por ele sejam medicados para erradicar o agente causador da escabiose.

A sarna tem cura?

A ideia de permanecer com uma coceira constante geralmente assusta a maioria das pessoas, no entanto, a escabiose tem cura, se o paciente seguir corretamente todas as orientações dadas pelo médico durante o período do tratamento.

Após a eliminação do agente causador da escabiose, o indivíduo deverá manter sempre uma rotina de saneamento, seja do ambiente em que dorme, que senta, das roupas de cama e das toalhas, para evitar possíveis infecções recorrentes.

Medicamentos para a escabiose

medicamentos para escabiose

Algumas medicações são recomendadas ao paciente que tem escabiose. Medicamentos de uso tópico devem ser utilizados em todo o corpo e não apenas nas áreas com lesões, com exceção das orelhas, dos olhos e do nariz.

O uso constante deve ser feito de dois a três dias (seguindo a recomendação dada pelo seu médico).

Após um período médio de sete a dez dias após a primeira aplicação da medicação tópica, o mesmo procedimento deverá ser feito pela mesma quantidade de dias para eliminar possíveis ácaros que durante o primeiro tratamento ainda não tinha saído dos seus ovos.

Também há medicações ministradas por via oral que ajuda a combater a escabiose.

Geralmente esse tipo de medicação é indicada em casos mais graves, como no caso da escabiose crostosa, uma medicação muito recomendada pelos médicos é a ivermectina.

Todas as pessoas que moram com o indivíduo que estava com escabiose devem ser submetidas ao mesmo tratamento para evitar que haja nova infecção pelo ácaro.

Caso haja alguma pausa no tratamento o médico deverá ser informado e o paciente novamente deverá voltar ao tratamento do início.

Muitos abandonam o uso da medicação por apresentarem uma leve melhora, o que provoca recidivas recorrentes da infecção e nunca uma cura efetiva.

Ainda é válido salientar que por mais que o indivíduo “tenha a certeza” que está com sarna, somente deverá seguir a orientação de prescrição medicamentosa depois de uma avaliação com um médico.

Em nenhuma hipótese deverá ser feita uma automedicação por conta própria pois o diagnóstico pode não ser sarna e o tratamento não ser eficaz com relação ao que você tenha sido contaminado.

Curiosidades sobre a escabiose

A incidência da escabiose é maior em locais com pouca ou praticamente nenhuma higiene, também pode ser facilmente encontrada em locais onde há uma grande aglomeração de pessoas, como por exemplo os presídios.

Sempre que for tomar banho, troque de roupa (todas) e coloque-as para lavar.

Realize a troca dos lençóis de cama e das toalhas utilizadas todos os dias.

O ácaro consegue sobreviver durante dias fora de um hospedeiro, para evitar que haja um novo contágio é fundamental que haja essa troca.

Perguntas frequentes sobre a escabiose

principais duvidas sobre a escabiose

Algumas perguntas sobre a escabiose estão sempre tendo espaço nos consultórios médicos, por isso elencamos as dúvidas que mais pairam na cabeça da população.

  1. Depois de quanto tempo após o início do tratamento o indivíduo pode transmitir a escabiose?

Ao iniciar o tratamento para a escabiose você já não transmite a doença, no entanto como os sintomas podem surgir em momentos que podem variar de pessoa para pessoa o ideal é que todos da mesma casa realizem o tratamento para escabiose.

  1. Como proceder com a lavagem das roupas da pessoa que tem escabiose?

A lavagem das roupas do indivíduo que tem escabiose deverá ser feita com água quente, de forma que escalde as suas roupas.

Caso não seja possível, outra forma de cuidar das roupas é passar a ferro de engomar aquecido.

  1. Após o tratamento, alguma mancha pode permanecer na pele?

Se ao encerrar o tratamento da escabiose, alguma mancha permanecer em sua pele, o ideal é que se contate um dermatologista, para que haja o acompanhamento com um especialista.

  1. Depois de quanto tempo a roupa do indivíduo que estava com escabiose poderá ser lavada normalmente?

É recomendável que durante todo o período do tratamento as roupas sejam lavadas separadamente, para evitar que haja qualquer tipo de contaminação.

Um dia após o tratamento ser finalizado as roupas poderão ser lavadas junto das outras sem nenhum risco de contágio pelos ácaros.

  1. Depois de quanto tempo o medicamento começa a fazer efeito?

Existem pessoas que iniciam o tratamento da escabiose, no entanto, a melhora pode demorar alguns dias, isso vai variar muito de pessoa para pessoa, e, em como o seu sistema reage tanto à medicação, quanto a ação do ácaro causador da escabiose.

O normal é que até o sétimo dia já haja alguma melhora, a coceira poderá durar um período próximo a dois meses mas com o passar do tempo a sua intensidade vai diminuindo e sendo controlada.

  1. As crianças se curam mais facilmente?

A cura efetiva da escabiose não está relacionada à idade de cada indivíduo mas sim em como está a sua imunidade.

Os idosos geralmente são os que mais possuem complicações para se curarem.

  1. Quanto tempo uma pessoa leva para desenvolver os sintomas da escabiose?

O período de incubação (tempo que decorre entre o contato com o agente causador da doença e a manifestação dos seus sinais e sintomas clínicos) da escabiose dura em média até 28 dias. Por esse motivo é possível que uma pessoa tenha sido contaminada hoje, mas só venha desenvolver os sintomas após quase um mês.

  1. A pessoa com escabiose deve ficar isolada?

Por mais que haja facilidade do contágio da escabiose, os indivíduos não precisam enfrentar nenhum tipo de “quarentena”, basta que eles tomem os cuidados necessários para que ninguém seja exposto ao ácaro sem necessidade.

  1. Quanto tempo é possível que um ácaro sobreviva em um colchão onde uma pessoa que estava com escabiose dormiu?

Os ácaros são insetos que necessitam de outro indivíduo (hospedeiro) para se manterem, sem esses hospedeiros os ácaros podem permanecer vivos no colchão de 48 a 72 horas.

  1. Se um profissional da saúde for diagnosticado positivamente para a escabiose, deverá se afastar de suas funções profissionais?

A sarna é uma doença que possui uma forma de contágio por contato direto com pacientes que estão infectados muito fácil. Por esse motivo, dependendo das funções do profissional de saúde, o seu médico deverá indicar, ou não a suspensão das atividades profissionais.

Conclusão

Que bom que você chegou até aqui, caro leitor. Ficamos muito felizes por isto.

Agora você sabe quais são os principais sintomas da escabiose, se é ou não um tipo de sarna, vimos o diagnóstico, principais medicamentos usados para tratar o problema, como previnir a escabiose e muito mais.

Esperamos fortemente que você tenha conseguido tirar todas as suas dúvidas, principalmente aqui no final, onde tentamos colocar as principais dúvidas e respostas deste assunto.

Se mesmo assim, ficou alguma dúvida, deixa-a nos comentários, teremos o prazer em lhe responder.

Me chamo Diego Brasileiro e este foi mais um conteúdo completo do site, Fatos Masculinos.

Diego Brasileiro

Comentários

Rodolfo Medeiros

Sobre o autor:

Olá, meu nome é Rodolfo Medeiros e sou um grande estudioso da mente masculina. Através de anos de dedicação, obtive muito aprendizado sobre etiqueta masculina, melhoria da líbido, aumento peniano, aumento da virilidade, conquista e saúde física e mental do homem, além de vários outros assuntos pertinentes, ao longo deste blog vou te passar com detalhes. Seja muito bem-vindo aos Fatos Masculinos.

Saiba mais

Sobre o Escritor:

Diego Brasileiro