Fatos Masculinos
obesidade

É muito comum hoje em dia se falar em obesidade e nos riscos que ela traz à nossa saúde, mas você sabe o que é obesidade?

Continue lendo este artigo e descubra tudo sobre esse mal que atinge inúmeras pessoas no mundo.

O que é a obesidade?

A obesidade é considerada hoje um dos maiores males que atinge a humanidade.

Muitas doenças perigosas são ocasionadas por conta do acúmulo de gordura corporal e o número da sua cintura pode falar mais do que um simples fator estético, se tratando da saúde.

Ela é caracterizada pelo acúmulo de células adiposas (gordura) em nosso corpo.

Somente aqui no Brasil contamos com mais de 18 milhões de pessoas que se encontram em algum grau de obesidade.

Por que uma pessoa se torna obesa?

Existem alguns fatores que levam uma pessoa à obesidade, no entanto, a principal causa de obesidade no mundo é devido à ingestão em excesso de calorias sem que haja uma queima destas.

Ou seja, há uma ingestão de alimentos ricos em calorias, mas o gasto de energia do corpo não supre a retirada deste excesso.

Nesses casos há um acúmulo calórico em forma de gordura.

Leia também: Reais benefícios que a perda de peso traz para a saúde!

Quais as causas da obesidade?

causas da obesidade

Existem várias causas que podem levar uma pessoa a se tornar obesa, citaremos as mais comuns:

Maus hábitos alimentares

Quando a ingestão de alimentos ricos em carboidratos e gorduras é feita em excesso e o corpo não realiza um gasto dessa energia que é acumulada, esse alimento é estocado no corpo em forma de adipócitos, nome científico da célula de gordura.

Por isso que manter uma alimentação saudável é importante para se evitar a obesidade.

Falta de atividades físicas

O sedentarismo está diretamente relacionado ao acúmulo de gorduras e à obesidade, pois quando há uma rotina de exercícios regular, o corpo gasta as calorias que foram ingeridas durante o dia fazendo com que o saldo de calorias não permaneça excedido e sim que haja um deficit calórico.

Como diagnosticar a obesidade?

diagnostico da obesidade

Os profissionais da saúde estão aptos a diagnosticar a obesidade, em especial o nutricionista, ou o médico clínico geral, ou endocrinologista.

Muitas pessoas podem se achar obesas por estarem um pouco acima do eu peso ideal e até outras podem achar que não estão obesas quando na verdade estão.

Para essa confirmação existe a possibilidade de se realizar o cálculo do IMCíndice de massa corporal.

Este cálculo consiste em dividir o peso do indivíduo pela, a sua altura elevada ao quadrado.

A OMS, Organização Mundial de Saúde, mantêm esse padrão que ajuda a identificar o padrão de peso dentro da normalidade quando o resultado do cálculo do IMC possui uma variação de 18,5 até 24,9.

É possível observar na tabela abaixo em que grau a pessoa se encontra se baseando em IMC superior a 25

  • Indivíduos com IMC menor do que 18,5 kg/m² — estão abaixo do peso.
  • Indivíduos com IMC entre 18,5 e 24,9 — estão com o peso dentro da normalidade.
  • Indivíduos com IMC entre 25 e 29,9 kg/m² — estão em sobrepeso.
  • Indivíduos com IMC entre 30 e 34,9 kg/m² — estão com obesidade, grau I.
  • Indivíduos com IMC entre 35 e 39,9 kg/m² — estão com obesidade, grau II.
  • Indivíduos com IMC acima de 40 kg/m² — estão com obesidade, grau III.

Somente quando o IMC da pessoa passa de 30 é que esta passa a fazer parte do grupo de obesos de um local, no entanto, indivíduos com sobrepeso devem, redobrara a tenção às suas atividades físicas e à sua alimentação para que não se torne obeso.

Para as pessoas que estão com IMC acima de 30, é imprescindível o acompanhamento nutricional e físico para que a obesidade seja controlada, evitando assim que problemas de saúde apareçam ou sejam agravados com esse excesso de peso.

Ainda existem alguns exames que podem ajudar neste diagnóstico, como:

  • Exame de colesterol total e frações;
  • Glicemia em jejum;
  • Exames de sangue para verificar se desequilíbrios hormonais.

Por que a obesidade é tão preocupante?

Muitas pessoas acreditam que a obesidade se tornou um motivo de preocupação mundo devido à questão estética, mas o caso é que a obesidade é uma condição agravante da saúde do paciente que se encontra nessa situação.

A obesidade é considerada um fator de risco para inúmeras doenças, algumas inclusive bastante graves, como é o caso da diabetes tipo 2, hipertensão e problemas cardiovasculares.

Leia também: Pressão alta em homens — a principal diferença e como tratar o problema!

Quais os tratamentos para a obesidade

tratamento para obesidade

Para que o indivíduo saia da condição de obesidade, algumas alterações na sua rotina diária devem ser tomadas.

Primeiramente ele deverá ter a consciência do que o excesso de gorduras pode provocar em sua saúde, estando ciente disso, a sua mente estará mais propícia a aceitar uma completa mudança de vida.

Uma forma prática e muito mais rápida de emagrecimento saudável será indicada após as dicas que daremos agora, fique de olho!

  1. Cardápio

Uma mudança na dieta deve ser feita, para isso é recomendado o auxílio e supervisão de um nutricionista, que deverá levar em conta não somente as preferências do indivíduo como também opções saudáveis.

O cardápio deverá constar com opções que ao final do dia as calorias ingeridas provoquem um deficit calórico.

Para isso é importante saber quantas calorias você gasta em média durante o dia e a ingestão de calorias deverá ser menor.

Ovos, frutas, verduras, oleaginosas, peixes e frangos são opções que geralmente estão presentes nas dietas para auxiliar o tratamento da obesidade.

  1. Atividades físicas

Mudança na rotina de atividades físicas também é um passo importante para quem está se tratando da obesidade, no entanto é importante que as atividades tenham a supervisão de um profissional da área de educação física.

Essa orientação é fundamental, pois ele pode indicar as atividades mais indicadas para o seu estilo, respeitando as suas limitações.

Antes de iniciar qualquer atividade física mais intensa é importante realizar exames de rotina para avaliar a saúde e se há alguma restrição de atividade.

  1. Medicamentos

Em alguns casos, o médico endocrinologista poderá prescrever medicações que possam ajudar no processo de emagrecimento.

Medicamentos que tratam a ansiedade também são recomendados em casos específicos.

É importante destacar que os medicamentos só devem ser receitados por médicos, nunca se automedique, ou aceite, indicações de remédios que alguns amigos usaram, cada corpo é diferente e reage de forma diferente mediante a ingestão de medicamentos.

  1. Cirurgia bariátrica

Em alguns casos, a indicação de uma intervenção cirúrgica é recomendada para que o paciente perca uma quantidade de peso significativa mais rápida, no entanto, a cirurgia é apenas o primeiro passo.

Não adianta a pessoa se submeter a uma intervenção cirúrgica se não estiver disposta a realizar atividades físicas nem a se manter em uma dieta com ingestão de poucas calorias.

Para fazer a cirurgia, escolha um médico de sua confiança, verifique se ele é regulamentado e peça opinião para quem já realizou este procedimento, é importante que você se sinta à vontade com o cirurgião.

Melhor medicamento para acabar com a obesidade rapidamente

Existe um medicamento que tem ajudado muita gente obesa, este mesmo remédio é usado há mais ou menos 1 ano nos Estados Unidos, um dos países mais problemáticos no mundo, neste sentido.

Depois de ter ajudado mais de 35 mil pessoas nos EUA, o Demax Pro chegou ao Brasil, com uma proposta diferenciada.

O remédio é em cápsulas, possui efeitos rápidos e é somente vendido em seu site oficial.

demax pro remedio para obesos

demax pro para obesos saiba mais

Obesidade infantil

A obesidade infantil é um problema crescente em nosso país, devido principalmente ao descuido nutricional no cardápio diário tanto de crianças como de adolescentes.

Claro que a herança genética e o sedentarismo são agravantes que junto podem potencializar a obesidade infantil.

Tipos de obesidade

Enga-se quem pensa que só existe apenas um tipo de obesidade, existem três tipos de obesidade.

Obesidade homogênea

Como o próprio nome já explica, é um tipo de obesidade onde o excesso de gordura se espalha de forma homogênea no corpo do paciente.

Obesidade androide

Esse é um tipo de obesidade onde o excesso de gordura do indivíduo é geralmente acumulado nas regiões do abdome e tórax, é um tipo de obesidade bem perigosa pois a gordura se acumula ao redor das regiões que protegem os órgãos vitais como o coração e os pulmões.

Esse tipo de obesidade é bastante comum em homens, e muitos inclusive não se consideram obesos, apenas que possuem uma barriguinha de chopp, o que prejudica o diagnóstico e atrasa o processo de tratamento da obesidade.

Nas mulheres esse tipo de obesidade é mais comum após a menopausa.

Obesidade ginecoide

Muito mais comum em mulheres, a obesidade ginecoide se caracteriza por um acúmulo de excesso de gordura na região inferior do corpo (nas nádegas, quadril e nas coxas), muitas mulheres que possuem esse tipo de obesidade sofrem com varizes ou artrose.

Também podemos classificar a obesidade me primária e secundária.

A obesidade primária é aquela onde o consumo de calorias excede o gasto diário.

Há a obesidade secundária é decorrente de alguma doença que auxilia esse excesso de acúmulo de gordura.

Sintomas da obesidade

Em si, a obesidade não manifesta nenhum sintoma, o que ocorre são manifestações decorrentes do aumento de peso, como, por exemplo:

  • Sudorese excessiva (suor).
  • Dores nas pernas, joelhos ou na coluna.
  • Cansaço.
  • Dificuldade respirar após alguma atividade simples, como subir uma escada.

A importância da ajuda médica

É de extrema importância que você entre em contato com um médico seja ele um clínico geral ou um endocrinologista, ou um nutricionista para que seja conformado o caso de obesidade e identificado em que grau está.

O médico ou o nutricionista fará uma anamnese para identificar a sua rotina diária tanto alimentar, quanto de atividades físicas.

Após a consulta o médico ou o nutricionista irá traçar uma melhor forma para que o seu IMC permaneça dentro da normalidade.

Dia da obesidade

Se tornou uma data oficial, o dia 11 de outubro através da Lei n.º 11.721, que foi assinada em junho de 2008, o dia nacional da prevenção à obesidade, que é um problema de saúde pública.

Nesse dia, diversas ações de prevenção a esse problema são feitas em todo o país, como aferição de pressão, testes para identificação da diabetes, atividades físicas gratuitas e principalmente a conscientização de boas escolhas para compor uma alimentação balanceada e saudável.

Cuidar do seu peso é cuidar da saúde, muito além do que uma preocupação estética, tratar e lutar contra a obesidade é uma questão de promover uma melhora de vida.

Diego Brasileiro

2 comments

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre o Escritor:

Diego Brasileiro

Um novo jeito de escutar música: Amazon Music