Fatos Masculinos
ejaculaçao precoce causas diagnostico prevençao e tratamento

Ejaculação precoce: o que é, diagnóstico, causas, tratamentos e como evitar o problema – O GUIA COMPLETO!

Se você procurando informações detalhadas sobre a ejaculação precoce, você acaba de encontrar um conteúdo completo sobre o assunto.

Neste guia, você irá entender o que é a ejaculação precoce, quais são as causas, tipos, diagnóstico, formas de tratamento e dicas úteis para que você não tenha este problema, ou se tiver, para que você cure de uma vez por todas.

Siga na leitura e tire todas as suas principais dúvidas sobre o assunto agora mesmo!

O que é Ejaculação precoce?

Quando o homem tem um orgasmo mais cedo do que o previsto durante o ato sexual este fato é denominado ejaculação precoce. Isso pode acontecer tanto uma vez ou outra e em outros casos mais graves acontece com mais frequência.

Caso o seu problema seja de vez em quando, fique tranquilo, caso seja algo que acontece na maioria das vezes você realmente deve estar preocupado, mas não se preocupe, iremos te ajudar e vamos acabar com este problema hoje.

Para que você fique ciente, de acordo com a Sociedade Internacional de Medicina Sexual, a verdadeira ejaculação precoce corresponde a situação na qual o homem leva até um minuto para ejacular ou quando há uma redução significativa e que incomoda no tempo para ejaculação acontecer, muitas vezes levando cerca de 3 minutos ou até menos do que isso.

Caso este seja o seu caso, fique tranquilo: a ejaculação precoce é mais comum do que você imagina. Os números estimativos mostram que em cada 3 homens, pelo menos  1 apresenta este problema.

Tipos

Como qualquer outro tema sobre sexualidade o tema é bem mais amplo do que conseguimos perceber, no caso da ejaculação precoce, existem vários tipos de classificações:

Primária: quando desde muito cedo o homem tem problemas para conseguir controlar a ejaculação, passando menos tempo para poder chegar ao orgasmo.

Secundária: Quando a pessoa tinha algum controle, mas o problema começar a aparecer com o tempo.

Situacional: O nome já diz tudo, neste caso poderá acontecer de vez em quando, principalmente com parceiras novas, na qual o homem possui bastante desejo sexual.

Variável: nem sempre acontece o fato de ejacular rápido, depende do momento e das circunstâncias.

Ejaculação precoce subjetiva: quando existe um certo controle para ejacular, mas o paciente ainda se encontra insatisfeito com sua situação e quer prolongar o tempo.

Com o auxílio de técnicas de exercícios perineais o homem poderá ter um desenvolvimento rápido no caso de problemas de ejaculação precoce, se esta técnica for combinada com algum tipo de produto de qualidade, seja em gel ou em comprido e natural,  a evolução será incrível.

Técnicas de Exercícios: Acesse o site oficial do método que te ensina a curar o problema de ejaculação precoce!

Até o final do artigo vamos lhe mostrar 3 opções de remédios para ejaculação precoce. 

Fique de olho e não perca essa parte, você vai conseguir evoluir muito só com essa simples dica.

Causas

Não existe um certeza científica sobre a real causa da ejaculação precoce, mas se acredita que fatores psicológicos e até mesmo biológicos estejam envolvidos diretamente com o problema.

Alguns fatores psicológicos que estão envolvidos com a ejaculação precoce normalmente são:

Fatores biológicos que ajudam a desencadear o problema:

  • Níveis de testosterona acima da normalidade;
  • Níveis de neurotransmissores acima da normalidade
  • Problema na atividade da ejaculação;
  • Problemas e distúrbios da tireoide;
  • Inflamação ou infecções da uretra ou próstata
  • Genética (fatores familiares poderão influenciar, caso o seu pai por exemplo, tenha tido o problema, as chances de você ter serão maiores).
  • Danos causados em cirurgias que atingiram o sistema nervoso.

Fatores que facilitam a ejaculação rápida

Alguns detalhes podem realmente facilitar o aparecimento da ejaculação precoce, conheça alguns deles:

  • Disfunção erétil: problemas em conseguir manter o pênis ereto poderá piorar a questão da ejaculação precoce, a parte psicológica do homem está abalada o que o faz perder o controle.
  • Estresse: quando há instabilidade emocional, o indivíduo, no caso homem, acaba perdendo a concentração e o estado de relaxamento mental, o que pode agravar os problemas de ejaculação, pois nesta circunstância é praticamente impossível ter algum tipo de controle.
  • Uso de drogas: é comprovado cientificamente que o uso de drogas ilícitas, sem sua grande maioria, causam tanto ejaculação precoce como a própria impotência.

Sintomas de Ejaculação precoce

O principal sintoma da ejaculação precoce é justamente acontece, quando o próprio problema em si, se manifesta pela primeira vez. Se caso a ejaculação aconteça antes do esperado, este é um sintoma.

Mas, contudo, todavia, este problema não só acontece durante os atos sexuais com uma parceira, poderá acontecer também durante a masturbação.

Normalmente os médicos costumam classificar o problema em duas categorias: Ejaculação Precoce Primária e Secundária.

Se o indivíduo identificou que possui o problema durante toda sua vida, ele possui a primária. Caso seja algo adquirido ao longo da vida é a secundária. Confira alguns detalhes sobre a primária:

  • Paciente não consegue segurar a ejaculação por mais de 1 minuto;
  • Paciente não consegue controlar sua própria ejaculação;
  • Problemas de ansiedade, estresse e problemas conjugais podem afetar o problema.

Observação: Saiba como evitar a disfunção erétil em nosso guia completo sobre o assunto!

No caso da secundária, o indivíduo possui exatamente os mesmos sintomas da ejaculação primária, a principal diferença como já explicada, é somente na parte de não ter tido o problema durante a vida toda. A ejaculação precoce se iniciou em algum período da vida.

Buscando Ajuda Médica: Quando é preciso procurar o médico para tratar o problema

Normalmente a ajuda médica somente é necessária em casos mais graves de ejaculação precoce. Mas de qualquer forma converse com seu médico.

A nossa dica é que você tente antes formas de tratamentos naturais, essas são muita poderosas e até os próprios médicos a indicam. Logo apresentaremos os 3 produtos que prometemos e que com o auxílios dos exercícios que mostraremos você poderá evoluir em muito pouco tempo e não precisará gastar dinheiro com consultas médicas.

Diagnóstico

Os médicos que podem fazer o diagnóstico da ejaculação precoce podem ser tanto o Clínico Geral, como o Urologista.

Observação: Saiba porque o tamanho do pênis diminui com a idade!

É bom sempre se manter preparado para consulta, você terá uma otimização no seu tempo e irá facilitar o processo.

Algumas informações podem ser úteis para tratar o problema, confira:

  • Anote em uma lista os sintomas e quanto tempo você vem sentido cada um deles
  • Fale sobre o que você usa e toma, não guarde segredos

É realmente importante que você anote suas principais dúvidas por escrito.

Isso irá garantir que você não esqueça de tirar todas as suas dúvidas, assim facilitando a sua vida.

Anote algumas das perguntas que lhe daremos como dicas a seguir:

  • O que pode estar causando minha ejaculação precoce?
  • Quais testes você recomenda?
  • Qual abordagem de tratamento você recomenda?
  • Quanto tempo depois de iniciar o tratamento posso esperar a melhora?
  • Estou em risco de ter esse problema recorrente?
  • Existe uma alternativa genérica ao medicamento que você está prescrevendo?

Caso você ainda tenha algumas dúvidas tente lembrar na hora da consulta, não sai de lá com a sensação de não ter feito nada.

A relação entre a Ejaculação Precoce e a Genética

“A ejaculação precoce pode ser passada para os homens geneticamente”, relatou o Daily Mail

Ele disse que os pesquisadores descobriram que os homens com a doença são mais propensos a ter uma anormalidade genética.

A pesquisa bem conduzida por trás desta história é baseada na teoria plausível de que uma substância química no cérebro chamada dopamina, está envolvida no controle da ejaculação.

Além disto, alguns homens podem ser geneticamente predispostos a ter diferenças em seus níveis dessa substância química. 

No entanto, é improvável que essa seja a única explicação para a condição, que é um problema complexo afetado por fatores psicológicos e fisiológicos. 

A ideia de que essa variação é uma “anormalidade genética“, como afirma o Daily Mail , está incorreta. 

Seria mais preciso e útil vê-lo como uma variação comum em um gene bem conhecido.

Esta é uma pesquisa inicial e a força da associação entre genes e ejaculação precoce precisa de mais estudos. 

Não está claro como o novo conhecimento sobre um envolvimento genético na ejaculação precoce pode ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos medicamentosos.

De onde veio a história?

Esta pesquisa foi realizada pelo Dr. Pekka Santtila e colegas de departamentos universitários em Turku na Finlândia e Gotemburgo e Estocolmo na Suécia. 

O estudo foi financiado por doações da Academia da Finlândia e da Fundação Stiftelsen för Åbo Akademi.

O estudo foi publicado no periódico Journal of Sexual Medicine.

Qual foi a inteção desta pesquisa?

O estudo analisou a associação entre um gene chamado DAT1 e a ejaculação precoce. 

Foi um  estudo transversal com uma avaliação retrospectiva da ejaculação precoce. 

Isso significa que os homens foram questionados sobre sua história de ejaculação precoce ao mesmo tempo em que os testes genéticos foram organizados, em vez de serem recrutados e testados para o gene e, em seguida, acompanhados para ver como sua condição se desenvolveu (o que seria prospectivo).

O estudo baseia-se em pesquisas anteriores, que descobriram que a ejaculação em humanos e animais é em parte controlada pelos níveis do neurotransmissor dopamina no cérebro. 

Os pesquisadores afirmam que evidências de que a ejaculação precoce tem um componente hereditário já foram estabelecidas em estudos com gêmeos, que descobriram que os efeitos genéticos foram responsáveis ​​por cerca de 30% da variação na ejaculação precoce. 

Isso significa que, em estudos com gêmeos, uma pequena, mas significativa parte da condição em uma população pode ser explicada pela genética.

Esta pesquisa bem conduzida é baseada em uma teoria plausível de que a dopamina está envolvida no controle da ejaculação. 

Como este foi um pequeno estudo retrospectivo, os achados precisarão ser testados em populações maiores que avaliem prospectivamente a ejaculação precoce. 

Estudos futuros também podem investigar se outros genes desempenham um papel.

O que a pesquisa envolveu?

Os pesquisadores obtiveram os dados de um estudo anterior chamado Genetics of Sex and Aggression Study. 

Esse estudo foi realizado em 2006 e teve como alvo todos os gêmeos de 18 a 33 anos e seus irmãos adultos que viviam na Finlândia na época. 

Os questionários foram enviados para um total de 7.904 gêmeos do sexo masculino e 4.010 de seus irmãos (singleton). Destes, 3.923 homens (33%) responderam. 

Os participantes também foram solicitados a fornecer uma amostra de saliva para análise de DNA, e 1.804 homens concordaram em fazê-lo.

Como o presente estudo não estava avaliando semelhanças ou diferenças entre gêmeos, os pesquisadores excluíram aleatoriamente um gêmeo de cada par gêmeo e também alguns homens que tinham dados incompletos. 

Isso deixou 1.290 homens, dos quais 867 eram gêmeos e 423 irmãos solteiros para a análise final.

O questionário pediu aos homens que respondessem a quatro questões relacionadas aos problemas de ejaculação precoce

Estes foram adaptados de um questionário previamente validado para este estudo e incluíram as perguntas:

  • Em que percentagem de experiências de relações sexuais você ejacula involuntariamente antes do início da relação sexual?
  • Quantos impulsos você normalmente conseguiu realizar antes da ejaculação?
  • Em média, durante a relação sexual, quanto tempo decorre entre quando você entra pela primeira vez em seu parceiro com seu pênis e quando você primeiro ejacula?
  • Quantas vezes você sentiu que poderia decidir quando ejacular?

Dados históricos como idade, frequência de relações sexuais e homossexualidade também foram coletados.

As respostas foram pontuadas de um a cinco. 

Com base na distribuição das respostas a essas perguntas, os pesquisadores também desenvolveram uma pontuação composta, que eles usaram para categorizar os homens como tendo ou não ejaculação precoce.

Os participantes também foram solicitados a fornecer uma amostra de saliva para análise de DNA, que foi usada para analisar qual versão do gene DAT1 eles carregavam. 

Os pesquisadores estavam particularmente interessados ​​em saber se a ejaculação precoce estava associada a diferentes formas (alelos) do gene DAT1, chamadas 8R, 9R, 10R e 11R, que têm sequências diferentes no final do gene. 

Todo mundo carrega duas cópias do gene DAT1, e seus genótipos descrevem a combinação de alelos que eles carregam. 

Por exemplo, uma pessoa com um genótipo 9R10R transporta uma cópia do alelo 9R e uma cópia do alelo 10R.

Quais foram os resultados básicos?

Os pesquisadores relatam que:

  • 36 indivíduos (2,9%) tinham o genótipo 9R9R DAT1;
  • 396 indivíduos (31,7%) tinham o genótipo 9R10R DAT1;
  • 816 indivíduos (65,3%) tinham o genótipo 10R10R DAT1;
  • Os genótipos 8R10R e 9R11R foram encontrados em apenas um indivíduo cada, portanto, foram excluídos de análises posteriores devido à sua raridade.

Os pesquisadores reuniram pessoas com os genótipos 9R9R e 9R10R em sua análise, e as compararam com pessoas com o genótipo 10R10R. 

Portadores do genótipo 10R10R tiveram escores mais baixos em três das quatro perguntas individuais, o que significa que eles eram mais propensos a ter ejaculação precoce do que o grupo combinado 9R9R / 9R10R.

Houve também uma associação significativa entre o genótipo 10R10R e o escore composto dos homens. 

Este efeito permaneceu significativo após levar em conta a idade, experiência homossexual, ter um parceiro sexual regular, nível de desejo sexual e frequência de atividade sexual. 

Isto significa que o efeito é provavelmente devido a uma influência específica do gene na ejaculação, em vez de algum outro aspecto do comportamento sexual. Houve pouca associação entre as respostas às perguntas individuais do questionário.

Como os pesquisadores interpretaram os resultados?

Os pesquisadores dizem que suas descobertas apóiam os resultados de estudos anteriores que indicam o envolvimento da dopamina na ejaculação.

Tratamento de Ejaculação precoce

Vários são os tratamentos disponíveis para cura da ejaculação, lembrando que os mais eficazes são a combinação de exercícios perineais com a fusão de remédios naturais para ejaculação como: Macho Man Adulto que é em gel ou comprimidos como o Xtrasize.

Já iremos falar sobre o assunto. Fique atento.

Abaixo você vai conhecer algumas formas de tratamento e em seguida vamos te apresentar o que realmente vai resolver o problema de forma permanente, confira:

Terapia sexual

Fazer uma terapia sexual, trabalha a parte psicológica e serve para ajudar a você entender melhor sobre si mesmo pode ajudar a diminuir o problema de ejaculação rápida.

Medicas como se masturbar pelo menos 2 horas antes do ato sexual pode ajudar também. Mas lembrando, não são soluções definitivas.

Leia também: Terapia Sexual – Como funciona e quando procurar um sexólogo?

Técnica milenar do aperto 

Esta técnica chamada: “técnica milenar do aperto” é uma forma de estimular o desejo sexual do homem, no intuito de reconhecer o momento da ejaculação. Para praticar este exercício você precisa apertar suavemente a parte do final do pênis, mais precisamente é aonde a cabeça do pênis se encontra com o eixo do mesmo. Segue por vários segundos.

Depois pare a estimulação sexual por mais ou menos 30 segundos e recomece. Você poderá repetir até o momento em que realmente não consegue mais segurar a ejaculação, poderá também pedir auxílio a sua parceira.

Observação: Aprenda várias técnicas inovadoras através de anos de estudos para controlar sua ejaculação!

Método “parar e recomeçar”

Este método com certeza é um dos mais conhecidos, ele é bem parecido com a técnica comentada anteriormente (técnica milenar do aperto).

Quando você estiver se masturbando ou fazendo sexo, quando tiver perto de gozar pare por 30 segundos e recomece. Repita até que seja impossível de controlar a ejaculação. Cada vez que você fizer este exercício você notará uma certa evolução.

Leia também: Como curar a ejaculação precoce – Técnicas simples que funcionam!

Géis e Comprimidos para Ejaculação Precoce

Existem alguns tipos de géis penianos e comprimidos potentes que são capazes de inibir a ejaculação precoce, aumentar o pênis e acabar com a impotência.

O melhor de tudo é que essas técnicas são 100% naturais, não possuem contra-indicações, o que faz com que o paciente esteja livre para usar sem ter comprometimentos da saúde.

Hoje em dia este assunto é mais divulgado, mas há um tempo atrás as pessoas não acreditavam muito neste tipo de solução.

Com o passar dos anos os comprimidos e géis para ejaculação precoce, impotência e aumento peniano foram se tornando cada vez mais comuns, principalmente fora do Brasil, atingindo em maior parte os Estados Unidos, Japão e Reino Unido.

Depois de muitos leitores pedirem um tipo de comprovação para poder terem certeza se esses produtos funcionam de verdade, resolvemos fazer alguns testes e vamos falar com detalhes para você logo em seguida.

Quais produtos usamos em nossos testes?

Usamos 1 produtos em comprimido e também aproveitamos para testar 1 produto em gel. Os resultados foram muito parecidos e vamos falar um pouco sobre isso.

Os produtos que usamos neste teste foram

Veja abaixo os dois produtos que usamos em nossos testes:

Acesse o Site Oficial do Macho Man Adulto Aqui!

Acesse o site Oficial do XtraSize Aqui!

Primeira semana de uso:

Logo na primeira semana começamos (nossa equipe) a usar os produtos de forma separada, primeiro 1 dos voluntários tomou o comprimido, um segundo voluntário usou o gel.

Demos uma régua para cada voluntário, fizemos uma salinha parecida com aquela com uma um canto para sentar, revistas masculinas e a régua que já havíamos falado.

Quando finalizava cada dia nós nos reuníamos e conversávamos sobre os produtos e seus resultados. 

Teste com produto em gel

Através deste teste conseguimos descobrir que os produtos que inibem a ejaculação precoce em gel tinham resultados mais rápidos do que os comprimidos.

Logo nos primeiros minutos os efeitos do gel começam a aparecer: “Eu sentia meu pênis pulsando, as veias ficavam mais dilatadas, a ereção que eu tive ali foi poderosa, só tenho isso quando estou muito excitado, mas dentro de uma sala com uma revista, só quando eu era adolescente. Quando usei a régua notei um aumento de quase 1 cm”. Comenta nosso voluntário do produto em gel.

Teste com o produto em comprimidos

Os comprimidos demoram um pouco mais para agir, mas através do teste descobrimos que seus efeitos são praticamente os mesmos quando se trata de retardar a ejaculação, melhorar a ereção e ainda aumentar o tamanho do pênis.

Depois de 30 minutos os efeitos dos comprimidos começaram e os resultados foram passados pelo nosso voluntário: “Você sente um esquentamento na região do pênis, a ereção é bem rígida e realmente funcionou para retardar durante a masturbação, medindo com a régua eu notei um aumento de 0,5 centímetros, superou minhas expectativas”.

Quarta semana de uso dos Produtos:

Chegando a terceira semana, fazendo os testes diariamente, seguindo a recomendação dos produtos e tudo mais, os resultados foram além do esperado.

O voluntário 1 e 2 comentam abaixo o que eles tiveram de evolução durante este tempo e quais foram os pontos positivos e negativos dos produtos:

Voluntário 1 (Produto em Gel):

“Os resultados durante o período de uso do produto em gel foi bastante satisfatório, percebi que agora eu consigo controlar melhor a ejaculação, as ereções estão muito poderosas e o pênis teve um aumento de 3,5 centímetros, mas só consigo notar mais quando o pênis está ereto”

Voluntário 2 (Produto em Cápsulas/Comprimido)

“Bom, notei uma melhoria muito grande na libido, tive orgasmos mais fortes, as veias estão cada vez mais dilatadas e a ejaculação está mais controlada, estou conseguindo durar cerca de 13 minutos tranquilamente. A questão do aumento foi o que me surpreendeu, tive uma melhoria de 3,8 centímetros”.

Considerações sobre o teste

Como você pode perceber os nossos voluntários tiveram uma melhoria significativa não só do controle da ejaculação, mas também na rigidez da ereção e no aumento no tamanho do pênis.

Se você pudesse hoje ter uma ereção mais poderosa, conseguindo controlar a ejaculação e ainda ter mais de 3 a 7 centímetros no tamanho do pênis em 2 meses, você se sentiria melhor?

Acredito que sim né? Por isso que indicamos que teste um dos dois produtos que indicamos anteriormente para testar os seus próprios resultados.

Se acredita que pode ajudar outras pessoas através deste conteúdo de hoje, por favor compartilhe nas redes sociais e faça mais homens entenderem sobre seus problemas e que assim consigam resolvê-los ou ajudar alguém próximo a eles, beleza? Abraço meu amigo, até breve!

Conclusão

Este estudo acrescenta mais peso à teoria de que a dopamina desempenha um papel na ejaculação. 

No entanto, a ejaculação precoce é devido a uma combinação complexa de psicologia e fisiologia, e não está claro como as diferenças no gene DAT1 afetá-lo. 

Os pesquisadores observam vários recursos que sugerem que uma explicação simples pode não ser possível:

  • A força da associação entre os escores individuais do questionário para a ejaculação precoce foi baixa. Como todas estas questões avaliaram aspectos da ejaculação precoce, espera-se que as pontuações sejam estatisticamente associadas entre si. O fato de que eles não foram lançados dúvida sobre este esquema de pontuação.
  • A complexidade dos mecanismos subjacentes envolvidos na ejaculação precoce é demonstrada por resultados conflitantes de ensaios no tratamento medicamentoso atual. Os pesquisadores dão o exemplo de drogas chamadas inibidores seletivos da recaptação da serotonina (SSRIs). Estes são por vezes utilizados para tratar a ejaculação precoce devido ao seu efeito retardador da ejaculação. Os usuários dessas drogas aparentemente, e muitas vezes surpreendentemente, relatam níveis significativamente reduzidos de satisfação sexual, juntamente com o aumento do tempo de ejaculação. Os pesquisadores sugerem que esses resultados contraditórios podem ser porque os ISRS indiretamente afetam a transmissão de dopamina e atrasam a ejaculação, agindo em outros neurotransmissores que também reduzem a satisfação sexual de alguma forma. 

A razão pela qual alguns homens experimentam a ejaculação precoce pode ser parcialmente explicada pela diferença genética. No entanto, é improvável que seja a única explicação. Chamar essa variação de “anormalidade genética”, como o Daily Mail fez, é incorreta, e seria mais preciso e útil vê-la como uma variação comum em um gene bem conhecido.

Esta é uma pesquisa inicial e a força da associação entre genes e ejaculação precoce precisa de mais estudos. 

Não está claro como o novo conhecimento sobre um envolvimento genético na ejaculação precoce pode ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos medicamentosos.

Diego Brasileiro

Rodolfo Medeiros

Sobre o autor:

Olá, meu nome é Rodolfo Medeiros e sou um grande estudioso da mente masculina. Através de anos de dedicação, obtive muito aprendizado sobre etiqueta masculina, melhoria da líbido, aumento peniano, aumento da virilidade, conquista e saúde física e mental do homem, além de vários outros assuntos pertinentes, ao longo deste blog vou te passar com detalhes. Seja muito bem-vindo aos Fatos Masculinos.

Saiba mais

Sobre o Escritor:

Diego Brasileiro