Fatos Masculinos
balanite e balanopostite - causas - sintomas - tratamento e recomendações

Balanite e Balanopostite: causas, sintomas, diagnóstico, prevenção, tratamento e recomendações médicas.

Balanite e Balanopostite: causas, sintomas, diagnóstico, prevenção, tratamento e recomendações médicas.
4.6 (92.31%) 13 votes

Se você está procurando informações detalhadas sobre a balanite ou balanopostite, pare sua pesquisa agora. Você acaba de encontrar o conteúdo mais completo e detalhado sobre o assunto.

Tudo o que falaremos aqui será passado através de conhecimentos científicos, sem enrolação e indo direto ao ponto.

Até o final deste artigo você saberá as causas, sintomas, diagnóstico, prevenção, tratamento e ainda irá receber algumas recomendações médicas apropriadas.

Fique atento os detalhes do assunto que iremos tratar hoje e ajuda um familiar ou cure o seu próprio problema.

O que á a Balanite?

A balanite é um tipo de inflamação da mucosa que reverte a cabeça do pênis ( também conhecida como glande) ela é ou não associada à uma infeção, comumente acontece em homens que possuem a fimose.

Quando ocorre a inflamação que afeta tanto a grande quanto a face interna do prepúcio (a pele que cobre a cabeça do pênis), o problema passa a ser chamado de balanopostite.

Em ambos os casos, o problema está diretamente relacionado com a diminuição do prepúcio, o que acaba por não permitir que o portador faça uma limpeza de forma adequada na cabeça do pênis, o que acaba favorecendo a proliferação de infecções no local ou até mesmo urinárias, acabando por agravar o quadro.

Em alguns casos a balanite ou a balanopostite é considerada um grande fator de risco, isso acontece principalmente com diabéticos do tipo 2, principalmente por conta da quantidade de açúcar que existe na urina.

Outros fatores que podem agravar a doença é a obesidade, uso de antibióticos de amplo espectro e baixa imunidade do organismo.

Se você quer saber as mais detalhadas informações sobre a vasectomia, você precisa ler esta matéria!

Causas da Balanite e Balanopostite

Uma das principais causas é o fato dos homens não higienizarem corretamente a parte genital, essa costuma ser uma das causas mais frequentes das duas doenças.

A falta de limpeza adequada do pênis acaba favorecendo a formação do chamado “esmegma”: secreção brancosa composta pela descamação das células mortas da pele, com a junção de bactérias, vírus e fungos, que acabam por se acumular sob o prepúcio.

A mais comum inflamação da balanopostite e da balanite pode ser causada também pelo uso e contato com produtos de higiene.

Alguns desses produtos são:

  • Sabonetes;
  • Cremes;
  • Espermicidas;
  • Medicamentos;
  • Pomadas.

Poderá acontecer também pelo próprio contato direto com alguns tipos de tecido, que acabam por provocar alergias e irritações.

As próprias doenças sexualmente transmissíveis, como: herpes, sífilis, candidíase, são problemas associados ao aparecimento deste tipo de enfermidade.

Em alguns casos fica complicado falar da causa principal do problema.

Quais são os sintomas?

Conheça logo abaixo os principais sintomas da balanite e da própria balanopostite:

  • Irritação;
  • Calor na região;
  • Coceira;
  • Dor;
  • Descamação mucosa.

Em alguns casos ainda poderá ocorrer um cheiro desagradável por debaixo do couro que envolve a glande e uma secreção tipo um pus.

Você notará, caso tenha o problema que a cabeça do pênis ficará avermelhada.

Poderão surgir algumas pequenas lesões, elas são consideradas ulcerativas e fica na superfície da região.

Outro problema é um inchaço na região que acaba por estreitar o canal por onde sai a urina.

Diagnóstico

O médico vigente irá examinar a aparência das lesões para na tentativa de identificar os sintomas.

Poderá ser pedido exames laboratoriais, o intuito é determinar o causador da infecção peniana para poder indicar o tratamento adequado.

Um dos exames mais importantes a serem feitos neste caso de enfermidade é a biopsia, ela é necessária para ver se há possibilidade de um tipo de complicação maligna.

Como prevenir

O maior cuidado preventivo que você pode ter é higienizando a região peniana, desta forma você irá prevenir tanto a balanopostite, como também a balanite.

Uma das boas formas de higienização é: depois que você urinar, enxugue o local com papel higiênico, logicamente lave as mãos antes e depois de urinar também tá, esses são hábitos que irão ajudar a você evitar ter esse tipo de infecção.

Caso você tenha fimose, uma cirurgia poderá ser recomendada para retirada do prepúcio, esse é um método que vem funcionando para ajudar a prevenir este tipo de doença.

Saiba o que á a Hipospádia Peniana neste artigo!

Hipospádia peniana: O que é este problema peniano e como tratá-lo!

Formas de Tratamento da Balanite e da Balanopostite

A forma mais indicada para tratar tanto a balanite, como também a balanopostite é determinada de acordo com o agente causador da enfermidade.

Quando há estreitamento do prepúcio e impedimento da exposição da cabeça do pênis, a cirurgia de fimose é a solução.

Depois de feita a cirurgia, mantenha o local sempre limpo, abra bem o pênis e higienize o local.

Quando já existe uma infecção, somente depois de apontar o tipo de germe causador é que é possível definir o tipo de medicação adequada, podendo ser:

  • Antifúngicos;
  • Antimicóticos;
  • Antibióticos.

No intuito de combater a doença e destruí-la.

De qualquer forma, sua parceira também deve passar por um tratamento, o intuito é evitar que você se infeccione novamente.

Foi identificado que o problema está relacionado ao uso de substâncias que podem ter irritado o local? Será pedido a suspensão do uso pelo médico.

Você sabe as causas, sintomas e o tratamento para o câncer de próstata? Confira aqui!

Câncer de Próstata: Causas, tratamentos e principais sintomas da doença!

Principais recomendações

  • Aproveite a hora do banho para caprichar na higiene de pênis. Retraia todo o prepúcio para poder lavar completamente a glande e retirar todos os sinais de esmegma. A falta de asseio nessa região pode ser responsável pelo desenvolvimento do câncer de pênis;
  • Não deixe se usar preservativo nas relações sexuais;
  • Lave cuidadosamente o pênis depois do ato sexual;
  • Previna as reações alérgicas, evitando roupas íntimas fabricadas com tecido sintético;
  • Não use roupas íntimas muito justas nem permaneça com sungas molhadas durante muito tempo;
  • Procure um urologista sem demora se a pele do prepúcio, uma vez retraída, não retornar à posição natural de repouso depois do ato sexual. 

Conclusão

Bom, agora você já sabe as causas, sintomas, diagnóstico, prevenção, tratamento e as principais recomendações médicas para tratar do problema.

Espero poder ter ajudado e se gostou, compartilhe com seus amigos nas redes sociais e faça a maior parte dos homens saber como resolver este tipo de problema.

Não precisa achar que as pessoas pensam que você tem o problema, caso você não tenha, não é pecado ajudar outras pessoas a se curarem, você estará fazendo uma boa ação ajudando milhares de pessoas pelo Brasil e pelo mundo.

Você tem ideia do que seja a faloplastia? Entenda o que é neste guia completo!

Diego Brasileiro

Comentários

Rodolfo Medeiros

Sobre o autor

Olá, meu nome é Rodolfo Medeiros e sou especialista em estudos da mente masculina. Através de anos de estudo e dedicação, tive muito aprendizado sobre etiqueta masculina, melhoria da líbido, aumento peniano, aumento de virilidade, e várias outros assuntos pertinentes que ao longo deste blog vou te passar com detalhes. Seja muito bem vindo ao Fatos Masculinos.

Saiba mais

Sobre o Escritor

Diego Brasileiro