Fatos Masculinos

Sexo lento: o que é e por que você deveria praticá-lo

sexo lento

O sexo rápido é frequentemente associado à paixão violenta, mas, na verdade, acaba sendo apenas uma maneira de obter um orgasmo o mais rápido possível, ou seja, descarga banal. Objetivos bastante diferentes são perseguidos em um sexo lento na relação, cujos apoiadores da ideia se tornarão cada vez mais íntimos.

Como ele é? Como eu posso fazer? Quais são os passos para acertar neste tipo de sexo? Vamos mostrar para você agora.

O que é sexo lento?

O psicoterapeuta e especialista no campo da sexualidade humana, Barnaby B. Barratt, em seu artigo “Sensualidade e o Erotismo da Lentidão”, identificou três características principais do sexo lento:

  • Concentre-se no processo. Ou seja, atenção em cada estágio da intimidade, e não no desejo de alcançar a linha de chegada;
  • Concentre-se no prazer. Ou seja, focar na percepção sensorial de qualquer toque, e não no desejo de libertar-se da tensão;
  • Brincadeira. Ou seja, adesão livre e sem pressa a cada chamada do corpo, e não a transformação do sexo em um processo claramente estruturado que é realizado durante um certo período de tempo.

Um conceito semelhante de intimidade existe no tantra, uma prática espiritual que usa o corpo como um instrumento de conhecimento.

O sexo tântrico envolve um contato lento e gradual consigo mesmo e com a parceira, a autoconsciência durante esse contato e a liberação de um poderoso fluxo de energia sexual, que pode afetar outras áreas da vida.

Não é de surpreender que os ocidentais sejam mais propensos ao sexo rápido: nossa civilização foi formada sob a influência do cristianismo, que quase demonizou a fisicalidade. Além disso, estamos acostumados a atingir metas e sermos eficazes.

Em um mundo cada vez mais acelerado, precisamos ter tempo para obter nosso número de orgasmos – simplesmente não há tempo para relações sexuais de lazer. Mas pensamos assim em vão.

Quais são os benefícios do sexo lento?

  1. O sexo lento aumenta significativamente a sensibilidade e melhora a intimidade entre os parceiros. Muitos sexólogos concordam com isso, inclusive eu Heloísa Costa. O fato é que, ao abrir emoções durante o contato sexual, os parceiros se livram da necessidade de “trabalhar pelo resultado” (isso é especialmente importante para os homens).

Assim, o sexo não é mais um fator de estresse. Torna-se uma forma de relaxamento e um ato criativo. Alain Héril, psicanalista francês e pesquisador de sexo, acredita que essa prática pode restaurar a atração mesmo em um relacionamento muito longo.

  1. O sexo lento pode ser uma forma de auto-desenvolvimento. Concentrando-se em seus sentimentos, uma pessoa treina a consciência, começa a entender-se melhor e a viver mais plenamente. Essas afirmações se referem mais à prática tântrica.

Assim, a autora do livro “O coração do sexo tântrico: um guia único para o amor e a alegria sexual”, Diana Richardson, observa que o sexo no tantra é uma maneira de tocar sua própria essência. Ao praticá-lo, uma pessoa abre uma fonte de prazer em si mesma e pode realmente explorar seu parceiro, sem percebê-lo como uma máquina para atingir o orgasmo.

  1. Sexo lento traz muito mais prazer do que o rápido. Os praticantes desse método de intimidade podem dominar a técnica de controle do orgasmo. Consiste na longa manutenção de um estado altamente excitado, que acaba no orgasmo de todo o corpo e quase na euforia.

Uma experiência semelhante do tantra é descrita em seu livro “Sem confusão: como parar a pressa e começar a viver”, do jornalista canadense Carl Honoré. Segundo ele, durante o sexo normal, ocorre um orgasmo genital, que dura apenas alguns segundos.

O tantra alonga o êxtase no tempo e o fortalece. A energia sexual é distribuída por todo o corpo e literalmente convulsiona de prazer.

Parece impressionante, certo? Mas como conseguir isso? Aqui estão algumas sugestões.

Como fazer sexo lento

  1. Prepare a decoração

Para a divulgação da sensualidade, o ambiente é importante: cheiros, cores, texturas. À sua disposição está uma banheira, óleos essenciais, velas perfumadas, seda – em geral, tudo o que pode melhorar os sentimentos e os sentidos. E, claro, cuide do tempo. Para um sexo lento, faça ser realmente lento.

  1. Comece com o contato visual

Um olhar não pode ser menos emocionante do que um toque. Examine cuidadosamente o corpo da parceira(o), como se o estivesse tocando com os olhos.

Muitas mulheres têm complexos sobre a figura corporal. Para superá-los, imagine que, com cada elemento da roupa removido, você remova algum tipo de complexo ou alarme. Assim, expondo o corpo, você também se livrará dos medos.

  1. Assista e perceba sua respiração

O escritor americano James N. Powell, que estudou a cultura do sexo lento entre os povos da Polinésia, aconselha você a observar a sua respiração e a respiração do seu parceiro(a). Então você sentirá a energia que une todas as partes do seu corpo e o conecta a um parceiro.

O sexólogo Val Sampson também afirma que os exercícios respiratórios podem aumentar significativamente o comprimento de um orgasmo masculino. Para fazer isso, estando em um estado pré-anidro, o homem deve respirar calma e profundamente e tentar relaxar os músculos o máximo possível. Então, em vez dos 7 a 10 segundos habituais, o prazer pode durar até 30.

  1. Examine todas as partes do corpo.

O sexo lento é uma oportunidade de dedicar tempo às áreas que geralmente são ignoradas durante as relações sexuais. Agora você tem a chance de aprender algo novo sobre os cotovelos, palmas e tornozelos. Tente uma longa massagem erótica ou longas carícias de uma determinada parte do corpo.

Certifique-se de monitorar seus sentimentos e compartilhá-los com seu parceiro(a).

Heloísa Costa aconselha a não se conter nas reações: se você se sentir envergonhado(a) ou achar tudo um absurdo, ria; quer chorar – chore. Emoções sinceras apenas fortalecerão a intimidade.

  1. Pratique relações sexuais longas

Esta dica é mais sobre um parceiro(a) ativo(a). Ele deve penetrar em outro ritmo, muito lentamente (você pode sentir e deve, milímetro a milímetro) e sair veja sair o pênis lentamente. Tente congelar por dentro, sinta a conexão com um parceiro.

Estamos acostumados a desfrutar de fricções rápidas. O sexo lento torna possível sentir o prazer do processo de fusão.

E o último esclarecimento. O sexo lento não impede a presença de atos de amor rápido em sua vida. Às vezes, dar um toque de paixão animal é exatamente isso.

Por fim, é melhor que os parceiros procurem conjuntamente o ritmo mais ideal. Só não confie nos estereótipos nisto, afinal, mesmo as pesquisas tais como: O ritmo do sexo: preferências individuais para a frequência do Faster vs. Comportamento sexual mais lento. Mostram que os homens podem preferir sexo lento e as mulheres preferem rápido.

Comente abaixo sobre o que você acha do sexo mais lento e se você já o pratica. Conversando com especialistas você vai obter respostas que vão ajudar fortemente a sua vida sexual. Conte conosco.

Heloísa Costa

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdos Exclusivos

Entre com seu melhor e-mail e receba conteúdos que você não encontra de graça por aí:

Desenvolvido por FeedBurner

Sobre o autor

Olá! Me chamo Rodolfo Medeiros e atualmente estudo a mente humana. Sou formado em psicologia e tenho me dedicado a entender comportamentos humanos específicos, a sexualidade e outros temas que iremos abordar aqui. Seja sempre muito bem-vindo aos Fatos Masculinos.

Sobre o Escritor:

Heloísa Costa

Posts