Fatos Masculinos

O guia definitivo de como acabar com a paralisia do sono

como acabar com a paralisia do sono

Quer saber como acabar com a paralisia do sono? Calma!

A paralisia do sono é uma “droga”, e não é algo que eu deseje aos meus piores inimigos.

Até o momento da criação deste conteúdo, eu não tive um episódio em mais de três anos.

E enquanto eu admito que seria fascinante experimentá-lo novamente tendo passado anteriormente por isto, estou feliz que isto não seja mais uma parte do meu cotidiano.

Este artigo deve ajudar a esclarecer um monte de dúvidas e confusões mentais, sobre o que é a paralisia do sono, suas causas, como acabar com a paralisia do sono e como explicar aos outros que, de fato, você não está enlouquecendo.

Abaixo estão os conhecimentos e ferramentas que você precisa para superar este inimigo terrível.

Entendendo a Paralisia do Sono

O que é paralisia do sono?

A Paralisia do Sono, ou PS, é uma condição que ocorre durante a transição do mundo desperto para o mundo dos sonhos, ou vice-versa.

É uma sensação de estar consciente e inconsciente do seu entorno, mas incapacita a movimentação corporal.

Quando você dorme, seu corpo relaxa, incluindo seus músculos – em parte para a restauração, mas também para que você não tenha seus sonhos no meio da noite.

Quando você experimenta a PS, é como uma falha no Matrix.

Sua mente acorda, mas seu corpo permanece em seu estado de repouso. Sendo incapaz de se mover, seu cérebro naturalmente enlouquece.

Algumas pessoas alucinam, outras não. Aqueles que se alucinaram relataram ter visto fantasmas, figuras escuras e sombrias, demônios ou até mesmo criaturas semelhantes a diabinhos.

Citando alguns dos meus episódios, diferentemente de muitos que já conversei sobre isto, cheguei a ver pessoas reais que já passaram pela minha vida e irei dar uma explicação espírita sobre o assunto mais na frente.

Gostaria de ressaltar que não sou uma pessoa de religiões, não sou religioso tá! Apenas estou buscando conhecimento de todas as formas para preencher as lacunas que pairam sobre você agora.

Mesmo que você esteja consciente, sua mente ainda não acordou completamente, o que explica por que essas criaturas de seus pesadelos ganham vida.

Eu nunca ouvi falar de paralisia do sono sendo acompanhada por alucinações felizes, como unicórnios ou duendes verdes trazendo dinheiro.

Suspeito ainda, que este seja o caso porque, primeiro, quem realmente sonha com unicórnios e duendes? E segundo, é mais provável porque sua mente é atingida pelo terror após o início da paralisia, então libera pensamentos assustadores em oposição aos felizes.

Eu ficaria realmente fascinado se houvesse mais pesquisas sobre este assunto.

De qualquer forma, é provável que PS seja a culpada por muitos dos espíritos “malignos”, alienígenas e demônios que a humanidade alega tê-los visitado durante o meio da noite. Pelo menos, é a única explicação científica legítima para os fenômenos.

No geral, a paralisia do sono é uma doença muito comum, com algo entre 8% e 50% da população que a experimentou.

Suspeito ainda que esse número pode estar muito mais perto de 50% do que 8%, unicamente porque a maioria das pessoas não está relatando seus casos – embora eu esteja apenas supondo.

A PS geralmente não é um sinal de problemas mentais ou psicológicos subjacentes mais profundos (embora possa ser associado a eles), mas sim uma indicação de que seu corpo não está se movendo perfeitamente através dos estágios do sono, como normalmente deveria.

Diferentes Tipos de Paralisia do Sono

diferentes tipos de paralisia do sono

Existem duas variações da PS que as pessoas podem experimentar – PS ao adormecer e PS ao acordar.

Se você experimentá-lo durante o sono, é chamado paralisia do sono hipnagógico. Se ao acordar, é referido como hipnopômpico.

A PS hipnagógico ocorre se o seu cérebro permanecer ou se tornar consciente enquanto o resto do seu corpo relaxou em seu estado de sono, enquanto a PS hipnopômpico ocorre quando a sua mente “acorda” antes que o resto do seu corpo tenha tido uma chance.

O que causa a paralisia do sono?

Não há uma causa específica para a paralisia do sono; entretanto, como a PS é uma extensão do seu estado de sono, acredita-se que quaisquer fatores que interrompam os ciclos normais de sono REM podem desencadear episódios de PS.

Abaixo estão os fatores de risco comuns:

Horário de sono interrompido

Quaisquer atividades que causem privação de sono ou interferência nos padrões normais de sono levam a uma maior chance de apresentar SP.

Por exemplo, trocar de trabalho, fazer horas extras, pais de filhos recém-nascidos e permanecer até as 4 da manhã jogando videogame.

Abuso de substâncias

O uso de drogas e álcool afeta muito os padrões de sono e a qualidade do sono, levando a uma maior probabilidade de se ter a PS.

Estresse e ansiedade

Qualquer pessoa que tenha experimentado intenso estresse e ansiedade conhece bem o estrago que pode causar em hábitos de sono.

Estes, juntamente com os níveis mais elevados de consumo de álcool, são o que eu acredito que desencadeou o meu pior período de episódios de PS, onde tive uma sequência desses acontecimentos.

Distúrbios do sono

Aqueles que sofrem de condições como narcolepsia, síndrome das pernas inquietas ou cólicas noturnas correm maior risco de apresentar PS.

Dormir de costas

Dificilmente esta será uma causa subjacente da PS; no entanto, dormir de costas parece aumentar a probabilidade de experimentar um episódio.

Acredita que este fator me levou a ter também, por isto, um conjunto de possibilidades pode estar fazendo você ter episódios de paralisia do sono.

Pode ser hereditário

Acredita-se que a PS pode ser genético, embora os pesquisadores ainda não tenham encontrado uma ligação específica.

Os pesquisadores do sono continuam investigando as causas e os fatores de risco da PS, e continuarei atualizando este artigo à medida que mais informações estiverem disponíveis.

Existe um tratamento para a paralisia do sono?

tratamento para paralisia do sono

Não existe uma única pílula que possa ser tomada para eliminar a PS da sua vida e prevenir futuros episódios, mas isso não significa que você deva entrar em pânico.

Geralmente, não há necessidade de tratar a condição medicamente (embora, por favor, consulte um médico se a condição persistir e se intensificar), uma vez que isso significaria tomar injeções no escuro com a multiplicidade de fatores de risco que poderiam ser os culpados.

A paralisia do sono pode, no entanto, ser tratada fazendo mudanças que melhorem os hábitos de sono e eliminando ou mitigando os fatores de risco da PS.

Como alguém que sofreu paralisia do sono crônica e frequente e viveu mais de três anos sem um episódio, sou a prova viva de que essa condição pode ser superada.

Então, aperte os cintos e prepare-se para atacar essa fera em seus próprios termos.

Hoje fazem mais ou menos 10 anos que não tenho episódios da PS e acredito fortemente que o que irei mostrar agora lhe colocará fora deste estado mental / espiritual, dependendo das suas crensças.

Lembre-se, não estou aqui para julgá-lo, o fato de eu não ter uma religião não me coloca a frente de ninguém, a minha vida me levou a ter as crenças que tenho hoje, por isso respeito as suas crenças e no que você acredita.

Meu episódio de paralisia do sono, o que eu vi e como foi?

meu episodio de paralisia do sono

Bom, tive alguns episódios de paralisia do sono. Em 2 deles vi objetos flutuando no meu quarto.

Em outros 2 episódios eu vi pessoas, 1 delas fez parte da minha vida, era minha bisavó Brasilina – assim como era chamada.

Tenho absoluta certeza que era ela, pois convive com ela, só não tenho certeza se isto era uma pregação da minha mente ou algo além do explicável.

Somos muito pequenos no universo para falar algo com certeza, mas sempre tive essa dúvida, o que foi aquilo?!

O outro episódio que tive com visão de pessoas, foi quando vi uma criança, ela saiu correndo de um banheiro e foi direto para a parade ao lado, respirando fundo e com medo.

Este foi o episódio que tive mais medo, esta criança, quem era? Sinceramente não sei, nunca a tinha visto antes.

Sabemos que o medo é capaz de pregar peças, junto com a PS as coisas podem ficar realmente assutadoras.

Depois dos outros episódios onde vi objetos flutuando, parece que a resposta estava ali.

Tudo isto está mais próximo da pregação de peças da minha mente do que ontem, mas qual a certeza que temos a respeito? Nenhuma, para ser sincero.

Continue lendo e veja algumas explicações que podem fazer você entender o que aconteceu com você!

Explicação mais detalhada sobre minha experiência com paralisia do sono

explicacao detalhada sobre a PS

Eu tinha 18 anos já tinha acabado o segundo grau escolar.

Na época, eu não tinha ideia do que era, e isso me fez questionar fortemente minha crença em fantasmas e no mundo espiritual. A experiência pareceu tão real.

Quando eu falo sobre isso com as pessoas, eu o relaciono com a cena no filme Darkness Falls, onde a fada do dente paira sobre o quarto da criança.

APARENTEMENTE, ESSA É UMA ALUCINAÇÃO COMUM, JÁ QUE PS FOI APELIDADA DE SÍNDROME DA “VELHA BRUXA”.

Apesar de ter me assustado, eu superei algumas semanas depois, racionalizando-as como “eu devo ter sonhado”.

Na primeira vez, eu tinha voltado de um carnaval, quando me deparei com este episódio. Eu estava dormindo, cheguei de madrugada e dormi até o período da tarde, quando acordo, eu me sinto preso, meus olhos ficam arregalados e logo de cara tenho uma visão assustadora.

Sim, eu vi a minha bisavó nitadamente, ela estava calma e na minha mente, ao perceber que eu me apavorei, ela foi se saindo até desaparecer do mapa.

Ela estava com a mão na cama onde eu estava deitado e acariciou a cama durante alguns segundos.

Todos os anos, no mesmo período geral, eu teria uma ocorrência semelhante.

Aconteceu novamente, alguns meses depois.

Finalmente aprendi o que era a paralisia do sono depois que meu episódio do último ano me assustou.

Em todos os meus primeiros episódios da PS, eu vi pessoas normais, assim como eu e você.

Depois, um belo dia, tive um episódio onde vi os objetos do meu quarto, todos, todos eles, flutuando. Estava tudo desarrumado e flutuando, parecia um filme e eu estava vendo tudo ao vivo.

Após essas ocorrências, a PS ressurgiu quando eu estava passando por um momento particularmente difícil na vida.

Estressado, ansioso e bebendo muito álcool, caí repetivos episódios da paralisia do sono, tendo 3 vezes seguidas.

Depois dessas aparições de objetos, não tive mais nenhum episódio e fui estudando mais sobre o assunto para saber o que realmente tinha acontecido.

Vale ressaltar, que ao contrário do que muitos falam, eu não cheguei a ver almas negras, salvo uma vez.

Neste dia eu não tenho certeza se houve a paralisia do sono e isso pode passar um ar de mentira, por isto evito contar este episódio.

Mas irei revelá-lo para você agora.

Estava eu deitado, depois de uma morte de um familiar, eu estava muito bêbado e deitei, nisto comecei a chamar espíritos feito um bêbado idiota na cama e de fato eles vieram.

Não eram que eu teria chamado, era mais uma legião de “espíritos” negregos, umas sombras, mas cada uma com sua diferença notável.

Todas altas e todas elas em volta da cama em que eu estava.

Não sei explicar exatamente o que aconteceu, mas como diz Chicó, do Alto da Compadessida, não sei, só sei que foi assim!

Livros que indico sobre a paralisia do sono de diversas formas (AMAZON)

Cada um desses livros indicados acima, sobre a paralisia do sono, são abordadas de uma forma diferente por cada autor.

O assunto é interessante, mas se você ler esses livros é possível que sinta que este assunto é mais amplo do que você pensa.

Remédio natural para acabar com episódios de PS

Não sou muito de indicar remédios que possam melhorar as condições do sono, mas o AKALMESSE é muito bom.

Por isto, vou deixar o link se você quer ter noites melhores de sono.

ACESSE A PÁGINA OFICIAL DO AKALMESSE AQUI!

Como acabar com a Paralisia do Sono?

Superando seu primeiro episódio

como acabar de vez com a PS

O primeiro episódio de PS é de longe o mais difícil de lidar, já que você provavelmente não terá ideia do que aconteceu.

Seus próximos podem ser ainda piores se, como eu, você não conseguir diagnosticar corretamente a si mesmo.

Você ficará com medo. Você vai pensar que está ficando louco. Você pode pensar que existem fantasmas. Você pode pensar que os demônios são reais, e você pode até questionar se você foi ou não possuído por um.

Você também se sentirá ansioso – muito ansioso – ao tentar racionalizar a situação.

Tudo o que eu conseguia pensar nos dias que se seguiram a um episódio foi o quão intensa essa sensação inicial de medo parecia depois de perceber que eu não conseguia me mexer deitada na cama.

Me sentia alienado e mentiroso, já que as pessoas que eu contava não tinham ideia do que eu estava falando.

Superar seu primeiro episódio pode não ser agradável, mas acontecerá a tempo.

Identificar seus terrores noturnos como paralisia do sono – que espero que você tenha feito através da leitura deste artigo – melhora drasticamente o seu bem-estar e coloca você no caminho para noites mais tranquilas de sono.

“Ok, eu não estou ficando louco, e posso vencer isso.”

Saber o que você está lidando é realmente metade da batalha – aprender sobre o PS diminui o fator de medo em pelo menos 50%, de acordo com minha própria experiência pessoal.

Então, a outra metade é composta por aprender o que fazer durante os episódios futuros e como impedir que eles ocorram completamente.

O que fazer durante os episódios futuros de PS?

A paralisia do sono geralmente não acontece uma vez, a menos que você seja extremamente sortudo (o que você provavelmente não está se estiver lendo isso), então espere mais experiências com a PS.

A boa notícia é que quanto mais você experimenta SP, contanto que você saiba como lidar com isso, cada episódio deve diminuir em gravidade.

Aqui está uma boa receita a seguir para lidar com os futuros episódios de paralisia do sono, que derivam da minha própria experiência pessoal e da contribuição da pesquisa em toda a web.

  1. Entenda o que a PS é e o que ela pode fazer. Como eu disse antes, saber é metade da batalha. Você está aqui lendo isso, então verifique isso na “sua lista”.
  2. Fique chateado. Uma simples mudança de mentalidade é um longo caminho. Como o PS dificulta muito a sua capacidade de ter uma boa noite de sono e se sentir bem descansado, não é algo com que você queira lidar o tempo todo. Eu me cansei de me sentir cansada e ter medo de cair no sono, então, por falta de um termo melhor, fiquei puto e declarei que não reinaria mais sobre mim.
  3. Aprenda a reconhecer o início do PS. Eu aprendi que a maioria dos meus episódios de PS começou depois de “acordar” e ouvir um zumbido ou um som de zumbido no meu ouvido. Aparentemente, isso também é comum com os outros. Depois de ouvir esse barulho, fiquei paralisado, com medo, e então as alucinações tomavam conta. Eventualmente, eu poderia antecipar quando um episódio ocorreria, o que reduziria bastante a intensidade da ocorrência.
  4. Fique calmo, não deixe o medo te consumir. Dizer-lhe para ficar calmo é, na verdade, minha leve tentativa de humor. Pelo menos para mim, era literalmente impossível permanecer totalmente calmo durante um episódio de PS. Algo no seu cérebro apenas desencadeia um intenso cobertor de medo em todo o corpo no início do PS. Em uma nota séria, enquanto o medo é inevitável, você não quer se perder nele. Rapidamente diga a si mesmo: “Oh, aqui vem a paralisia do sono”, e não deixe o medo inicial se transformar em um pânico completo.
  5. Direcione seu foco para longe do SP. Mesmo o cérebro adormecido ainda é apenas um cérebro humano, o que significa que pode ser facilmente distraído. O medo é o caso perfeito de “em que nos concentramos é o que sentimos”. Em vez de se concentrar em tudo o que acontece durante o SP, direcione seu foco para um dos seus apêndices, como os dedos ou os dedos dos pés. Eu normalmente tentei me concentrar em mexer um dos meus dedos do pé, o que ajudou a tirar minha mente dos demônios e bruxas que voavam. No momento em que você for capaz de mexer fisicamente os dedos dos pés (ou dedos ou qualquer outra coisa), o episódio acabou e você saiu disso.
  6. Prática. Parece estúpido para mim dizer “prática de lidar com o SP”, mas honestamente é o que mais me ajudou. Eventualmente, depois de seguir a receita acima, eu ouviria o zumbido, sentiria o medo me envolver, direcionar minha atenção para os dedos dos pés, me mexer e me soltar. Os episódios que costumavam durar de vinte a trinta segundos foram gradualmente encurtados para alguns segundos. Uma vez que me senti confiante em minha capacidade de lidar com episódios de SP é estranha quando eles pararam de ocorrer.

Como evitar episódios futuros?

como evitar episodios futuros da paralisia do sono

Eu sou a prova viva de que a paralisia do sono pode ser “superada”, e os episódios futuros podem ser significativamente dissuadidos se não eliminados completamente.

Acredito que as melhores coisas para ajudar meus episódios de PS foram adicionar e remover hábitos que melhoraram o sono, praticar a receita acima para lidar com episódios e reduzir sua gravidade, e falar sobre isso com os outros.

Falar sobre o meu SP e como isso me fez sentir ajudou a tirar um pouco do poder dele e do controle que ele mantinha sobre mim.

Dito isto, aqui estão algumas ações específicas que você pode tomar para evitar futuros episódios de paralisia do sono:

Priorize o sono:

Se você é alguém que normalmente sacrifica o sono em favor do trabalho, do prazer ou de se vangloriar da falta de sono dos amigos, pare. 

O sono pode ser apenas a melhor coisa que você pode fazer pela sua saúde, por isso, certifique-se de obter muito do mesmo.

Faça coisas que promovam uma boa noite de sono:

Eu nunca realmente sabia o que era uma boa noite de sono até passar o dia todo em um parque de diversões quando adulto.

Simplificando, você está exausto depois de um dia inteiro de atividade.

Embora você possa não ter condições de fazer isso todos os dias (financeiramente e mentalmente), você pode fazer outras coisas que o cansam ou promovem uma noite de sono saudável.

O exercício é obviamente o favorito aqui, mas outras coisas incluem álcool viciante, reduzir o consumo de cafeína, minimizar o uso eletrônico antes de dormir e reduzir o estresse e a ansiedade (também mencionados abaixo).

Não durma de costas: 

Depois de ler sobre isso on-line e observar meus próprios episódios de PS, percebi que a grande maioria deles definitivamente ocorreu enquanto dormia de costas (a “posição supina” para os nerds por aí).

Tente dormir em outras posições por um tempo, pelo menos durante o período de recuperação da estrada.

Suspeito que, assim como eu, você acabará conseguindo dormir assim novamente, mas por enquanto pelo menos tente outras posições.

Reduza o estresse e a ansiedade:

Isso vale tanto para estresse mental quanto para estresse físico.

Uma grande parte da minha PS, acredito, foi causada por níveis elevados de estresse e ansiedade. Eu comi como merda e bebi meu próprio peso em álcool, o que colocou uma imensa quantidade de estresse físico no meu corpo.

Além disso, eu me sentia sobrecarregado por problemas pessoais, diariamente e nunca aprendia adequadamente como lidar com isso.

Uma vez que aprendi maneiras melhores de lidar com o estresse, como comer mais saudavelmente, praticar esportes e me automotivar, minha ansiedade diminuiu e notei cada vez menos episódios.

Fique longe da bebida (e outras substâncias):

Eu serei honesto – eu ainda bebo álcool hoje, mas muito mais moderadamente que antes.

Hoje prefiro vinhos, adoro comprar alguns e tomar pelo menos 100 ml por dia, para manter a saúde em dia.

Você certamente não precisa remover álcool para o resto da sua vida, mas é provavelmente uma boa idéia ao tentar corrigir seus problemas de PS.

Álcool e outras drogas, como mencionado acima, reduzem a qualidade do sono, além da infinidade de outros problemas que causam.

No mínimo, mantenha o consumo no menor volume possível e tente não beber nada algumas horas antes de dormir. Este foi um fator importante para superar minha PS.

Tratar condições de saúde subjacentes:

Embora a PS não possa ser causada por outras condições de saúde, ela certamente pode estar associada a elas.

Se você sofre de problemas de saúde mental, narcolepsia ou outros distúrbios do sono, certifique-se de conversar com um médico e procurar tratamento para eles, o que pode ajudar a regular seus hábitos de sono e mitigar a PS.

Tente se divertir com isso:

Quando senti o poder que a PS mantinha sobre mim diminuindo, me peguei abraçando meus episódios e os tratando como mini-experimentos.

Uma vez que você aprende que você não está ficando louco e a PS provavelmente não vai te matar, isso torna tudo muito mais fácil.

Como lidar com recaídas?

Mesmo que eu não tenha tido um episódio em três anos, eu certamente experimentei meu quinhão de “recaídas” depois que superei o pior dos meus episódios de PS.

Lidar com essas recaídas da mesma maneira que você faria com seus ataques iniciais de paralisia do sono.

Siga as etapas das seções “o que fazer com episódios futuros” e “como evitar episódios futuros” e esperamos que as coisas não voltem ao ponto em que estavam quando tudo começou para você.

Conclusão

Ao longo dos anos, tive muitos altos e baixos em minha jornada com a paralisia do sono.

É bom estar do outro lado tendo saído vitorioso. Além disso, sempre que murmuro as palavras “paralisia do sono” em público, costumo formar uma ligação instantânea com qualquer um que já tenha experimentado isso também.

Espero que, ao ler este artigo, você se sinta muito mais à vontade e seja capaz de lidar com a paralisia do sono.

Se você gostou realmente deste texto e acredita que ele lhe ajudou de alguma forma, muit provavelmente ajudará outras pessoas, então compartilhe nas suas redes sociais e nos conte aqui abaixo, nos comentários o seu episódio da paralisia do sono.

Diego Brasileiro

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdos Exclusivos

Entre com seu melhor e-mail e receba conteúdos que você não encontra de graça por aí:

Desenvolvido por FeedBurner

Sobre o autor

Olá! Me chamo Rodolfo Medeiros e atualmente estudo a mente humana. Sou formado em psicologia e tenho me dedicado a entender comportamentos humanos específicos, a sexualidade e outros temas que iremos abordar aqui. Seja sempre muito bem-vindo aos Fatos Masculinos.

Sobre o Escritor:

Diego Brasileiro

Posts